Aplicar Gesso em 4 Passos


A tecnologia de gesso liso em aplicado como revestimento de paredes e tetos tem sido cada vez mais utilizada em obras, principalmente em residências, com um custo menor dos revestimentos tradicionais em argamassa, o trabalho fica bem mais rápido, limpo e bem acabado, podendo receber pintura diretamente no gesso trazendo excelentes resultados.

Existem algumas etapas para que a execução do serviço fique satisfatória que devem ser observadas pelo responsável pela obra, caso contaráio. problemas inconvenientes como trincas, ondulações, manchas e deslocamento ocorreram invariavelmente.

Para decidir se a utilização do gesso é a mais adequada precisamos entender a interação com outros materiais presentes na construção e que podem prejudicar o final do serviço e na vida útil da obra.

Gesso x Água:

O gesso tem um comportamento resistente a água, não é como açucar, alguns respingos ou incidentes que o molhem não são suficientes para danificá-lo.
O revestimento em gesso é sensível a umidade constante e a água corrente. Se a impermeabilização da edificação não estiver bem feita e houverem infiltrações na parede, poderá haver problemas.

Gesso x Aço:

Devemos evitar o contato direto entre o gesso e o aço/ferro pois o gesso provoca a oxidação do ferro existente no aço causando enfraquecimento da estrutura.

Para aplicar gesso na parede de forma perfeita há 4 processos que precisam ser rigorosamente seguidos para um acabamento final impecável. Esses processos foram obtidos de nossa experiência prática em obras residenciais (casas e prédios de apartamentos) e também pela pesquisa nos melhores materiais técnicos que pudemos encontrar. Tentamos abranger todo o conteúdo que um profissional precisa saber quando for supervisionar este serviço. Mãos à obra!


1) Condições para Início do Serviço

A aplicação do gesso é um processo rápido, um gesseiro pode terminar uma casa em menos de uma semana, por isso é importante que as seguintes etapas estejam prontas antes da entrada dele:

Regularização da interface parede/estrutura ? não deve haver rebarbas ou dentes, a parede e a estrutura devem estar no mesmo plano;

Superfície de aplicação
Note a regularização da superfície (interface alvenaria-estrutura) antes da aplicação do gesso.

Elétrica ? no mínimo o arame guia deve estar passado (ideal é ter os fios colocados), caixas tampadas (lembre-se de onde elas estão, gesseiros são especialistas em tampar as caixinhas e só depois você vai notar que elas sumiram);
Hidráulica executada e testada, isso se refere aos sistemas de água fria, água quente, e esgoto;
Infraestrutura de Ar-Condicionado: cabos de energia e dutos de gases instalados;
Contra-marcos das janelas instalados;
Batentes presos na alvenaria;
Níveis do forro indicados para que o gesso liso chegue pelo menos a esse limite.

2) Preparação da Superfície de Aplicação

De acordo com a superfície em que vamos aplicar o gesso devemos tomar os seguintes cuidados:

Bloco:
Qualidade dimensional do bloco: blocos muito irregulares ou com ranhuras aumentam a quantidade de gesso a ser aplicado. Regularize a superfície eliminando buracos, massas soltas e rebarbas;
Durante a elevação das paredes é recomendável que o pedreiro trabalhe do lado da parede onde o revestimento exige maior qualidade (Quanto melhor a qualidade da parede menor a espessura do gesso e mais rápida a aplicação);
Esperar 7 dias da elevação da parede ? nesse período a argamassa já sofreu a cura (endurecimento) e não vai sofrer deformações;
Devemos ter cuidado com blocos muito lisos (ex. cerâmico laminado), onde é aconselhável o uso de chapisco antes do gesso.
Concreto:
Para melhor aderência aplique chapisco rolado antes de assentar o gesso;
Esperar 28 dias após a concretagem.
Emboço/Reboco:
Aguardar 7 dias para aplicação.

Outra dica importante é que acabamentos em geral (reboco em argamassa, gesso, cerâmica) possuem um momento ideal para serem aplicados em um prédio. Lembre-se que enquanto as paredes estão sendo feitas, a estrutura sofre grandes carregamentos e deformações. É importante que o gesso (ou outro acabamento) seja feito em andares em que já tenham sofrido a influência desse processo. Como prática, recomenda-se começar pelos pavimentos em que a alvenaria já tenha sido feita em 3 andares acima dele. O gesso é um material resistente e rígido, absorvendo poucas deformações. Se a base (parede) se deslocar, ele vai trincar.

Limpeza ? a limpeza da superfície de aplicação tem papel fundamental na aderência final do revestimento, portanto varra com uma vassoura simples para retirar a poeira, restos de massa solta e areias.
Retire ou pinte com tinta anti-corrosiva, pregos, pedaços de arame, vergalhões, para não surgir pontos de ferrugem.

Atenção: A espessura adequada do gesso é de 1cm. Espessuras acima de 2cm nas paredes, por exemplo, não são recomendadas por gerarem problemas de aderência na parede. No caso do teto a situação é ainda pior. Caso precise de correções com grande espessura é aconselhável fazer enchimento com argamassa e tela, protegendo a tela, e posteriormente aplicar o gesso.

3) Aplicação com Qualidade

Agora que você tomou os cuidados devidos com a base de aplicação, chegou o momento de acompanhar o serviço de execução do gesso na parede e teto.

Quando aplicado na parede, o gesso deve começar na parte superior, em plataformas elevadas (andaimes), e, posteriormente, na parte inferior da parede.
Talisca e mestra:
A qualidade do acabamento final depende da exigência final do cliente. Se existe a necessidade de grande planicidade e esquadro preciso ou se as paredes estiverem desalinhadas (desvios maiores de 1cm na régua de alumínio já são suficientes para tal exigência), você deve fazer as taliscas e mestras. Por outro lado, se as paredes forem bem alinhadas e aprumadas podemos dispensar tais referenciais.
As mestras devem estar espaçadas em no máximo o valor do tamanho da régua de alumínio menos 20cm entre si e 30cm da parede. Essas medidas são para permitir o uso adequado das mestras com a régua.

Mestras e taliscas
Uso de taliscas (como na foto do forro acima) é muito indicado para garantir o nível final do acabamento do gesso liso.

Uso de lona:
A aplicação do gesso gera muitos resíduos (restos e respingos de massa). Esses restos acabam depositados no chão, assim é indispensável o uso de lona para proteção do piso, principalmente se ele estiver pronto.
Cuidado especial com a janelas muito grandes, existe a chance de o gesseiro escorregar e cair para fora da edificação!
Sempre considere o uso de cantoneiras para quinas e cantos em gesso.

As cantoneiras são fundamentais na proteção mecânica das quinas e cantos acabados com gesso liso.
As cantoneiras são fundamentais na proteção mecânica das quinas e cantos acabados com gesso liso.

Sempre verifique se o gesseiro não está sujando os contra-marcos, portas, batentes, pisos?

Atenção: Existem alguns aditivos orgânicos que auxiliam na aplicação do gesso, mas acabam provocam mofo e manchas amareladas, portanto cuidado.

4) Finalização do Serviço

Para considerar a execução concluída, você precisa avaliar os arremates e a limpeza do local, principalmente com relação aos itens abaixo:

Aspecto visual adequado: plano sem ondulações, rebarbas, quase brilhando.

O gesso deve ficar plano e brilhando, assim como essa parede do lado esquerdo do corredor.
O gesso deve ficar plano, liso e brilhando como essa parede do lado esquerdo do corredor.

Cantos: Os cantos das paredes revestidas devem apresentar boa aparência e regularidade. Para avaliar isso existe um grupo de conferências :
Risco de lápis nos cantos: Verificar se o encontro parede-parede ou parede-teto forma uma linha reta. O aspecto visual é determinante.
Esquadrejar os cantos: Conferir com esquadro em três níveis em cada canto. Permite avaliar se existem grandes distorções em relação ao ângulo reto (90?) e entre conferências no mesmo canto. Distorções de até 0,5cm são pouco perceptíveis.
Caixas de elétrica: Após o gesso secar o gesseiro deve fazer o requadro dos pontos de elétrica e outros pontos de infraestrutura (como já alertamos, ele normalmente esquecerá algum ponto coberto de gesso).

Sempre verifique se todas as caixas elétricas estão bem acabadas e se nenhuma ficou escondida no gesso.
Sempre verifique se todas as caixas elétricas estão bem acabadas e se nenhuma ficou escondida no gesso.

Limpeza: É importante que o gesseiro faça a limpeza dos ambientes imediatamente após o final do serviço, evitando assim a mistura com outros materiais e endurecimento da massa.
Descarte adequado dos resíduos: O descarte do gesso deve ser feito separadamente dos demais materiais. Tal descarte é específico e caro (você não pode jogar na caçamba comum), portanto evite ao máximo a mistura com outros tipos de entulho.

O descarte de gesso, além de caro, deve ser separado dos outros materiais.
O descarte de gesso, além de caro, deve ser separado dos outros materiais.

Chegamos ao fim do artigo e esperamos que você tenha sucesso na execução da sua parede e teto com gesso liso!

Nossos Parceiros

App

Solicite seus orçamentos pelo nossoAplicativo. Agora, ficou muito mais fácil de construir e reformar.

Com um simples cadastro e alguns cliques você envia seu orçamento para diversas empresas do segmento!

Disponível em: